A Indústria 4.0, ou a própria 4ª Revolução Industrial, é a percepção e efetivação de “Fábricas Inteligente”, com estruturas modulares e sistemas ciber-físicos que supervisionam os processos físicos e montam um mundo virtual do real para decidirem as decisões descentralizadas. A Internet das Coisas e os sistemas ciber-físicos comunicam entre si e entre os humanos o tempo todo, por meio da computação em nuvem.

Essa indústria faz com que conectando as máquinas, ativos e sistemas, as empresas irão poder gerar redes inteligentes por toda cadeia de valor e controlar a produção de forma independente. Dessa forma, as empresas poderão ter autonomia para agendamento de manutenção, antever falhas nos processos e se ajustar aos requisitos e mudanças necessárias.

PRINCÍPIOS DA INDÚSTRIA 4.0

Para a inserção e desenvolvimento da Indústria 4.0, existem princípios que podem a vir definir os sistemas de produção inteligentes. São eles:

Capacidade de operação em tempo real: É a aquisição e conversão de dados de forma instantânea, permitindo as soluções em tempo real.

Virtualização: Propõe a existência de uma cópia virtual das fábricas inteligentes. Possibilitando o rastreamento e monitoramento remoto dos processos através de sensores espalhados ao longo do local.

Descentralização: As decisões e soluções poderão serem tomadas por meio do ciber-físico a partir da necessidade da produção em tempo real. As máquinas não só irão receber comandos, como também poderão oferecer informações sobre os ciclos de trabalho. Dessa forma, os módulos da empresa trabalharão de forma descentralizada para aprimorar os processos de produção.

Orientação a serviços: Arquiteturas de software que serão orientados a serviços aliados a Internet of Services.

Modularidade: Produzir conforme a demanda, acoplamento e desacoplamento de módulos de produção. O que proporciona flexibilidade para substituir as tarefas das máquinas com facilidade.

CONSEQUÊNCIAS DA INDÚSTRIA 4.0

O maior impacto que será causado pela indústria 4.0, provavelmente, será a mudança no mercado como um todo. Pois serão criados novos modelos de negócios. Com a exigência cada vez maior do mercado, as empresas irão procurar integrar os produtos às necessidades e preferências específicas de cada consumidor.

Outra questão que será atingida pela Indústria 4.0 será as pesquisas e desenvolvimento nos campos de segurança de T.I. e confiança da produção e interação digital. As tecnologias devem continuar a se desenvolver para ser viável a adaptação das empresas a estes novos padrões de indústrias que estão surgindo. Não só as empresas, mas também os profissionais irão precisar se adaptar, já que ainda mais automatizadas as novas demanda surgirão enquanto outras deixarão de existir.

Alguns trabalhos manuais e repetitivos já estão sendo substituídos por máquinas e com a Indústria 4.0 isso tende a aumentar. Os profissionais tecnicamente capacitados, estarão preparados para as novas demandas em pesquisa e desenvolvimento, como formação multidisciplinar para compressão e trabalho com a variedade de tecnologia para compor uma fábrica inteligente.

INDÚSTRIA 4.0 E NATURA

A Diretoria Industrial da Natura reconhece que por ser uma empresa vanguardista em inovação e sustentabilidade não poderia deixar de estar à frente da Indústria 4.0 no Brasil. William Franco, Gerente de Engenharia de Manutenção e Utilidades da Natura, afirma que as novas tecnologias disruptivas serão importantes para o aumento da produtividade da empresa, na questão da qualidade e segurança e desafia os padrões da indústria atual. “Para o futuro breve é necessário estar alinhado e pronto para as mudanças da 4ª Revolução Industrial”, afirma Franco.

A Internet das Coisas é a tecnologia que por meio da conectividade irá fazer com que toda indústria esteja integrada. Os sensores e sistemas conectados darão mestria extras a Natura nas tomadas de decisões e vão fazer com que o atendimento as consultoras da empresa se torne mais eficaz. No IoT Experience a Natura irá apresentar o Programa Natura Indústria 4.0 que retrata estratégia para os projetos e caminhos a serem seguidos para a efetivação da Indústria 4.0.

Dessa maneira nosso evento se compromete a trazer essa discussão e abrir espaço para soluções e investimentos dos desenvolvedores.“A Indústria 4.0 no Brasil é um tema novo e desconhecido e eventos como esses são importantíssimos para a troca de conhecimento e a conexão com outras empresas que também estão em busca da implementação da Indústria 4.0.”, confirma Franco.

 

ingresso iot experience